Rede de Observatórios de Segurança

Sete organizações, em sete estados, conectadas para monitorar e analisar dados sobre segurança pública e direitos humanos

Maranhão e Piauí serão monitorados pela Rede a partir do segundo semestre

A partir de agosto, Maranhão e Piauí passam a integrar a Rede de Observatórios da Segurança. Os estados se juntam a Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo na produção de dados cidadãos.

read_more leia mais

A polícia militar não pode servir como força auxiliar do caos

A História do Brasil pode ser contada como uma montanha-russa de instabilidades institucionais: após um golpe de Estado, segue-se um período de normalidade até vir uma nova crise política e assim por diante.

read_more leia mais

Rede registra um caso de violência a cada 33 minutos

Ações policiais, eventos com armas letais e violência contra mulher são os maiores registros da Rede de Observatórios da Segurança nos seus dois anos de existência nos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

read_more leia mais

Rede de Observatórios registra cinco casos de feminicídio e violência contra mulher por dia

Rede de Observatórios da Segurança registra cinco casos por dia de feminicídio e violência contra mulher

read_more leia mais

Últimas do blog


Uma criança sofre violência a cada 12h

event 20 de outubro de 2021

Rede registrou 1473 eventos de violência contra crianças e adolescente em dois anos 37 crianças foram vítimas de balas perdidas no Rio de Janeiro, neste período Pernambuco se mostrou o estado mais letal para os jovens A Bahia tem mais casos de violência sexual no Nordeste No Ceará, a maior parte das vítimas são meninas […]

Feminicídios e letalidade policial ficam de fora do Plano Nacional de Segurança

event 7 de outubro de 2021

Por Ricardo Moura* O desenho estratégico das políticas públicas é um passo fundamental para orientar as ações governamentais a médio e longo prazo. O estabelecimento de metas e indicadores serve ainda como um instrumento de avaliação para a própria população sobre a eficácia do poder público em entregar à sociedade o que prometeu. Dito isso, […]

A polícia militar não pode servir como força auxiliar do caos

location_on
event 9 de setembro de 2021

Vivemos sob a ameaça de uma nova ruptura institucional, dessa vez motivada não por agentes externos ansiosos por tomar o poder, mas pelo próprio presidente, o podemos denominar de um “autogolpe”.