Rede de Observatórios de Segurança

Nove organizações, em nove estados, conectadas para monitorar e analisar dados sobre segurança pública e direitos humanos.

Elas Vivem: liberdade de ser e viver

A cada 24 horas, ao menos oito mulheres foram vítimas de violência em 2023, em oito dos nove estados monitorados pela Rede de Observatórios da Segurança. Foram 3.181 vítimas, seno 586 feminicídios.

read_more leia mais

Pele Alvo: a cada quatro horas, ao menos uma pessoa negra foi vítima de intervenção do Estado

Relatório registrou que de 3.171 mortes por intervenção do Estado com registro de raça/cor, 2.770 eram pessoas negras

read_more leia mais

Receba notícias sobre segurança pública e direitos humanos

Assine a newsletter da Rede de Observatórios e receba quinzenalmente nosso conteúdo no seu e-email

read_more leia mais

Além da floresta: crimes socioambientais nas periferias

Boletim mostra a configuração complexa de faccionalização das periferias rurais

read_more leia mais

Últimas do blog

Operação policial não é a ordem natural das coisas

location_on
event 14 de maio de 2024

Wellerson Soares* É madrugada. Dona Maria, merendeira, desce pela rua Teixeira Ribeiro na esperança de chegar à passarela 9 da Av. Brasil e pegar o ônibus 355 (Madureira x Tiradentes) saindo. Seu objetivo é chegar no Colégio Santo Inácio, em Botafogo. Na encruzilhada com a Tancredo Neves, o silêncio se rompe, o latido dos cães […]

Crime no Rio: dados oficiais e análises

location_on
event 13 de maio de 2024

O boletim Crime no Rio número 2 apresenta dados de janeiro e fevereiro de 2024 publicados pelo Instituto de Segurança Pública. A atual edição conta com tabelas completas de crimes selecionados pelo CESeC e análises estruturais sobre as dinâmicas de violência no estado do Rio de Janeiro. Leia o volume 2 de Crime no Rio: […]

CESeC lança documento com análises sobre a criminalidade no Rio

event 28 de março de 2024

Para quem só conhece o Rio de Janeiro pelos meios de comunicação, a sensação é de que o estado vive em um contexto de violência sem trégua e que ela atinge a todos de maneira homogênea. Porém, o que acontece no dia a dia é bem diferente. Há anos, o Centro de Estudo de Segurança […]