Rede de Observatórios de Segurança

Sem categoria

MPBA – Reunião entre MP e Anistia Internacional aborda letalidade policial na Bahia

feed
event 12 de agosto de 2022

Representantes do Ministério Público da Bahia recebeu na manhã de sexta-feira, dia 12, representantes da Anistia Internacional Brasil, entidades da sociedade civil organizada e mães cujos filhos faleceram durante intervenções da Polícia Militar para discutir a letalidade da atividade policial na Bahia, sobretudo em relação à população negra, e o papel do Ministério estadual no […]

G1 – O que pensam os candidatos: combate à violência contra mulher na Bahia

feed
event 9 de agosto de 2022

Baseado na pesquisa “Elas vivem: dados da violência contra a mulher”, da Rede de Observatórios da Segurança, em que constatou que a Bahia teve 232 casos de violência contra a mulher no ano passado, o portal perguntou aos candidatos ao governo do estado quais as propostas sobre o tema. A reportagem faz parte de uma […]

G1 – Fogo Cruzado: 131 tiroteios foram registrados em Salvador e RMS em julho; cerca de 80% das vítimas da violência morreram

feed
event 8 de agosto de 2022

O coordenador Dudu Ribeiro aponta que os dados coletados são importantes para cobrar políticas públicas de qualidade contra a violência urbana: “Deixar os dados da segurança pública numa neblina que a sociedade civil não acessa é uma decisão política que justifica uma política de morte”.

Folha de São Paulo – Ana Cristina Rosa: Rio, uma cidade antirracista?

feed
event 7 de agosto de 2022

Ao citar que, de acordo com a Rede de Observatórios, 90% dos mortos em ações policiais em 2020 eram pessoas negras, Ana Cristina Rosa relaciona esse dado com a realização do congresso “Rio, uma cidade antirracista”, propondo a reflexão entre os dados e o evento. O congresso ocorrerá no Museu do Amanhã, localizado na região […]

Brasil de Fato – A quem interessa a política de segurança pública que gera cada vez mais mortes no Rio?

feed
event 30 de julho de 2022

Pesquisadora Silvia Ramos afirma em entrevista que a alta letalidade das ações policiais no Rio não é novidade. Segundo a pesquisadora, há uma estrutura que favorece o modus operandi das policias no estado: “As policiais e as políticas do Rio de Janeiro há 30 anos produzem esses tipos de resposta à chamada ‘criminalidade’.”

Marie Claire – Jurema Werneck: ‘Podemos pensar no futuro como alguém que se apaixona’

feed
event 28 de julho de 2022

Em sua coluna, Jurema Werneck lembra que  a cada quatro horas, uma pessoa negra é morta pela polícia em serviço, se considerarmos apenas seis estados do país, segundo a Rede de Observatórios da Segurança. Há um Brasil do desencontro, da ruptura e da morte que precisa ser enfrentado, como condição para fazermos nascer um outro jeito […]

Nem governadora está livre do racismo no Piauí

location_on
event 7 de julho de 2022

Por Marcondes Brito da Costa* e Maria D’Alva Macedo Ferreira** “Ódio exige a existência, e aquele que odeia tem que mostrar seu ódio em ações e comportamentos apropriados; De certa forma, ele tem que se tornar ódio.” Frantz Fanon  Após aprovar o Dia dos Sacerdotes de Religiões de Matriz Africana, a governadora do Piauí Regina […]

O Globo: A cada quatro horas, uma pessoa negra é morta em ações policiais

feed
event 14 de dezembro de 2021

Levantamento da Rede de Observatórios da Segurança mostra que Rio de Janeiro é estado que mais mata negros em operações. Estudo monitora sete estados brasileiros

Meia Hora: Pesquisa mostra que 86% dos mortos em ações policiais são negros

feed
event 14 de dezembro de 2021

Uma pesquisa realizada pela Rede de Observatórios da Segurança, aponta que 86% dos mortos em operações policiais no Rio de Janeiro são negros, o grupo representa 57,7% da população. Além disso, dos cinco estados analisados (Bahia, Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo) o Rio é o que aparece com mais mortes nessas ações. […]

CNN: Um negro é morto pela polícia a cada quatro horas, aponta levantamento

feed
event 14 de dezembro de 2021

Em pelo menos seis estados brasileiros, uma pessoa negra é morta em ações policiais a cada quatro horas. É o que aponta o estudo da Rede de Observatórios da Segurança, intitulado ‘Pele alvo: a cor da violência policial’, que foi divulgado nesta terça-feira (14), com dados obtidos via Lei de Acesso à Informação. Acesse aqui.