Rede de Observatórios de Segurança

Maranhão

O Maranhão passou a integrar a Rede de Observatórios da Segurança em agosto de 2021. O trabalho no estado começa com um olhar profundo para a periferia, com o apoio da Rede de Estudos Periféricos, que atua na Baixada Maranhense com pesquisadores de origem periférica, ligada atualmente a duas instituições de ensino e pesquisa no Maranhão: a Universidade Federal do Maranhão – UFMA e o Instituto Federal do Maranhão – IFMA.

Equipe

account_circle Saiba mais

Thiago Brandão Lopes

Thiago Brandão Lopes

Graduado em Ciência Sociais pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), é mestrando em Sociologia pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal do Ceará (UFC). No Maranhão é membro e pesquisador da Rede de Estudos Periféricos (REP).

account_circle Saiba mais

Luiz Eduardo Lopes Silva

Luiz Eduardo Lopes Silva

Professor Doutor da Universidade Federal do Maranhão. Coordenador da Rede de Estudos Periféricos (REP). Professor do EJA Prisional no Presídio Regional de Pinheiro.

Blog

Crise de segurança em São Luís coloca periferia como espaço do inimigo

location_on
event 4 de novembro de 2021

Thiago Brandão Lopes* Luiz Eduardo Silva* Imagens que circularam em redes sociais no dia 21 de outubro mostram o momento em que pessoas corriam amedrontadas buscando esconderijo no bairro da Alemanha, em São Luís – MA, enquanto é possível ouvir rajadas de tiros. Nesta mesma noite em que o vídeo foi gravado, um homem identificado […]

Maranhão repete velha política e vê expansão do encarceramento e da guerra às drogas

location_on
event 26 de agosto de 2021

A repetição de velhas políticas somado à entrada massiva dos mercados ilegais de drogas e armas, bem como a presença de facções criminosas, faz o estado lidar com a persistência de altos índices de violência

Maranhão e Piauí serão monitorados pela Rede a partir do segundo semestre

location_on ,
feed
event 29 de julho de 2021

A partir de agosto, Maranhão e Piauí passam a integrar a Rede de Observatórios da Segurança. Os estados se juntam a Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo na produção de dados cidadãos.